mcdonalds

Mac Donald’s faz acordo: grande vitória do Sinthoresp e da Contratuh

A Arcos Dourados, empresa que administra a marca McDonald’s no Brasil e América Latina, fechou nesta quinta-feira (21/03) um acordo com a Justiça do Trabalho brasileira pelo qual se compromete a “gastar” R$ 7,5 milhões por “danos morais coletivos”, modificar o contrato trabalhista de todos os funcionários no País, pagar horas extras e alterar o sistema de registro de ponto.
O acerto foi conduzido pelo coordenador nacional de Combate a Fraudes Trabalhistas e procurador do Trabalho, José de Lima Ramos, no Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT 6), no Recife.

Até julho, cerca de 90% dos contratos de trabalho seguirão uma lógica diferente da que é praticada pelo McDonald’s no restante do mundo. Em vez de uma “jornada móvel”, em que o trabalhador cumpre algumas horas de trabalho pela manhã, outras à tarde e outras à noite, inviabilizando a programação de outra atividade durante o dia, o restaurante passa a adotar as mesmas regras que outras empresas no Brasil.
mac
A denúncia das irregularidades na rede Mac Donald’s foi iniciada pelo Sinthoresp-Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis e Restaurantes do Estado de São Paulo, com apoio da Contratuh-Confederação Nacional de Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade e da Nova Central.

Durante toda a ação movida pelo MPT, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (CONTRATUH) atuou como assistente por meio do advogado Samuel da Silva Antunes, na Ação Civil Pública nº 0001040-74.2012.5.06.0011, da 11ª vara do Trabalho do Recife.

De acordo com Ramos, o acordo “foi uma vitória da sociedade brasileira”. A multa não será paga, mas gasta: Rio, Curitiba e a capital de Pernambuco, onde há ações civis públicas, receberão R$ 500 mil cada. Os R$ 6 milhões restantes serão divididos em quatro parcelas de R$ 1,5 milhão, que deverão ser empregadas em campanhas nacionais de esclarecimento sobre a importância do cumprimento da legislação trabalhista nacional. A cada ano, o valor deve ser corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

COMPARTILHE ESSE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on print
Share on email